AVALIAÇÃO DO PROTOCOLO DE VITRIFICAÇÃO NA CRIOPRESERVAÇÃO DE EMBRIÕES SOMÁTICOS DE Petiveria alliacea L.

Mariana Pimenta, Jamine A. Pettinelli, Bianka O. Soares, Renata de O. Garcia, Elisabeth Mansur, Florent Engelmann, Rachel F. Gagliardi

Resumo


Estudos biotecnológicos para a produção e conservação in vitro de Guiné (Petiveria alliacea L.) vêm sendo realizados no Núcleo de Biotecnologia Vegetal da UERJ (IBRAG). Esta planta vem sendo obtida por extrativismo para utilização na medicina popular. Originária da Floresta Amazônica, distribui-se em regiões tropicais das Américas e África. Técnicas de cultura de tecidos são indicadas para a produção e conservação de plantas medicinais não cultivadas por métodos convencionais.  O objetivo deste trabalho foi avaliar a sobrevivência e a recuperação de embriões somáticos criopreservados em NL, após o tratamento com sacarose (0,3-0,5-0,7M), seguido por crioproteção com solução de PVS2 (0, 15, 30, 45 ou 60 min). Após o descongelamento rápido, a sobrevivência foi determinada através do teste colorimétrico de TTC e a recuperação dos embriões somáticos foi determinada pela multiplicação, após 90 dias de cultivo em condições padrão de cultura. O pré-tratamento com sacarose causou uma desidratação proporcional às concentrações testadas, e não afetou a sobrevivência. O tratamento com PVS2, por 15 minutos, propiciou uma taxa de 100% de sobrevivência.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2447-3618 [eletrônico]
Aproximando, uma publicação eletrônica da Sub-Reitoria de Graduação da UERJ, gerenciada pelo LaTIC - Laboratório de Tecnologias de Informação e Comunicação. UDT - Unidade de Desenvolvimento Tecnológico que pertence a COPEI - Coordenadoria de Avaliação, Projetos Especiais e Inovação.

Universidade do Estado do Rio de Janeiro / LaTIC - Laboratório de Tecnologias de Informação e Comunicação /Rua: São Francisco Xavier, 524, Andar Térreo - Bloco F - Sala T032 / Maracanã - Rio de Janeiro - RJ - Cep 20550-900