A EXPERIÊNCIA DA FACULDADE DE ODONTOLOGIA DA UERJ NO PROJETO CALOURO HUMANO

Byanca Ramos de Oliveira Correia, Íris de Paiva Trindade, Lanna Cristina Gonçalves da Costa Vieira, Tamiris de Oliveira Santos, Thaylla Núñez Amin Dick, Luana da Silva Viana, Beatriz Farias do Nascimento, Maria Eliza Barbosa Ramos, Vera Mendes Soviero

Resumo


Os trotes nas universidades sempre foram um tema polêmico. Para acolher os alunos novos, promover a integração de estudantes novatos e veteranos e transformar a cultura do trote violento, criou-se em 1997, na UERJ, o projeto institucional Calouro Humano. Além das atividades comuns a todos os alunos e abertas à comunidade, ações de cada curso são incentivadas. Em 2001, a Faculdade de Odontologia (FO-UERJ) organizou seu primeiro evento. O Grupo PET-Odontologia UERJ o incorporou como parte de suas atividades, e o projeto vem acontecendo no início de cada semestre letivo, com participação voluntária dos calouros. Já aconteceram 25 eventos do Calouro Humano da Odontologia, em locais como escolas, orfanatos, igrejas, praças públicas, shopping centers, Campus da UERJ e Hospital Universitário Pedro Ernesto. Mais de 750 estudantes de graduação da FO-UERJ puderam participar e, considerando um público médio de 100 indivíduos por evento, mais de 2.500 pessoas puderam ser beneficiadas.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2447-3618 [eletrônico]
Aproximando, uma publicação eletrônica da Sub-Reitoria de Graduação da UERJ, gerenciada pelo LaTIC - Laboratório de Tecnologias de Informação e Comunicação. UDT - Unidade de Desenvolvimento Tecnológico que pertence a COPEI - Coordenadoria de Avaliação, Projetos Especiais e Inovação.

Universidade do Estado do Rio de Janeiro / LaTIC - Laboratório de Tecnologias de Informação e Comunicação /Rua: São Francisco Xavier, 524, Andar Térreo - Bloco F - Sala T032 / Maracanã - Rio de Janeiro - RJ - Cep 20550-900